quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Encomenda para a torre (Por: Comandante Beto)

Infelizmente há muito desperdício de comida e bebida na aviação comercial, pois após a chegada de um voo, tudo que sobra das refeições, lanches, sanduíches e outras comidas, é jogado fora para posterior incineração! Dá dó ver tanta coisa indo para o lixo.

Bons tempos, quando antigamente conseguíamos minimizar um pouco este desperdício, com um tipo de “procedimento” que era bastante comum, principalmente nos aeroportos do norte e centro oeste, aonde o movimento era menor.

Algumas vezes ao nos dirigirmos ao pátio de estacionamento após o pouso, o operador da torre de controle nos perguntava se havia alguma encomenda. Esta era a “senha” para ver se tinha sobrado uns lanches do serviço de bordo para oferecer a eles!

Ainda durante o taxi, entravamos em contato com a chefe-de-equipe dos comissários para confirmar se havia lanches sobrando e dependendo da resposta, dávamos um positivo ao pessoal da torre, pedindo para que eles confirmassem o P.O.B.! P.O.B. é o “people on board”, informação que geralmente os aviões passam à torre antes de iniciar um vôo.

Lá da torre, vinha um “portador”, que quando não vinha munido de uma sacola, fazíamos uma “trouxa” com um saco plástico. Juntávamos lanchinhos e refrigerante em bom estado, que estavam destinados ao desperdício. Todos ficavam felizes.


Na Ponte Aérea Rio-São Paulo este procedimento também era muito comum, especialmente quando pousávamos nos últimos vôos do dia por volta de 22:30 hs. Pilotos e controladores, já conhecedores do procedimento, simplificavam a comunicação:
- Varig 464, confirme a possibilidade? Perguntava a torre.
- Afirmativo! Confirme o P.O.B? Indagávamos.
- Estamos em meia dúzia, Comandante.
- Sem problemas, pode mandar alguém.



Mas o mais interessante era o que acontecia no aeroporto do Santos Dumont- RJ. A torre de controle fica em cima do prédio do antigo aeroporto, bem perto dos aviões que ficavam estacionados no pátio. No andar térreo, bem em baixo da torre, fica a “sala de tráfego” que recebe os formulários de planos de vôos das aeronaves.

Para facilitar a “transmissão de dados” entre esta sala e a torre, havia uma cordinha com um grampo preso à extremidade, sendo que volta e meia esta cordinha subia de descia com algum tipo de “correspondência” presa a ela. Pois quando tínhamos alguma encomenda para a torre, nem havia necessidade de alguém descer para apanhar! Bastava usar o serviço do “elevador”!

Colocávamos tudo dentro de um saco, que bem amarrado à corda, subia tranquilamente em direção à torre de controle.

Uma cena bastante pitoresca, que ocorria a qualquer hora do dia. Passava despercebida dos olhos da maioria, mas que nos fazia dar risada ao ver a encomenda subindo.

De tempos em tempos o “elevador” era desativado, pois segundo a informação que recebíamos, algum Oficial Superior da torre de controle havia proibido terminantemente este procedimento! Mas nada como uma semana após a outra... e logo o serviço estava restabelecido.

Fonte: Blog do Comandante Beto Carvalho.
Photo by: Fernando Dias (Salvador)/Google Image.

4 comentários:

Roberto Carvalho disse...

Valeu Lisarb e turma do aeroblog! Legal vcs terem acrescentado umas fotos, e engraçado que a foto da torre, eu pensei em colocar na minha postagem, mas não sei porque eu desisti. Ficou ótimo. Abçs, Roberto..

Roberto Fantinel disse...

Essa sobra não poderia reverter ou doadas ao fim do dia a uma instituição de caridade????

Lisarb disse...

Olá Fantinel.

Infelizmente, se algum restaurante quiser doar as refeições que sobram durante o dia ele pode fazer sim. Mas se acontecer algum problema de saúde com a pessoa ou instituição que ele doou, ele pode responder a processo. Por isso que várias cias aéreas preferem queimar tudo.

Infelizmente tem muita gente precisando de comida e os governantes não fazem leis para regulamentar isso tudo.

Abraços e continue visitando o Aeroblog.

Lisarb disse...

Comandante Roberto.

Assim que li a história, pensei logo na foto da torre do aeroporto.

Obrigado por visitar o Aeroblog.

Abraços

Lisarb Albuquerque

SEGUIDORES AEROBLOG

Total de visualizações de página